Transmissões

Data

SERIE ENCONTRO COM ACERVOS

Normal Expandido
Formato
Reportar Erro
Denunciar
Incorporar
Recomendar
Download
Gostei
380 visualizações
Publicado em 27/02/2019
Formatos:  MP4 (626 X 360 px)
Responsáveis:  Estelamar Maniga Collado
Produção:  Estelamar Maniga Collado
Palestrantes:  Dra. Thaís Waldman

Palestra: Do Museu Paulista à Cidade de São Paulo: a presença bandeirante na capital paulista.



Palestrante: Thaís Waldman

Doutora em Antropologia Social pela USP, Thaís Waldman obteve título de mestre pela mesma instituição, com pesquisa premiada pela Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), que deu origem ao livro “Moderno Bandeirante: Paulo Prado entre espaços e tradições” (Alameda/FAPESP). Atualmente é pós-doutoranda pelo Museu Paulista.

Data; 25 de fevereiro

Horário: 14h às 16h

Local:Avenida Nazaré, 268

Esta palestra tem como objetivo acompanhar, na cidade de São Paulo, o percursos de um personagem que condensa e articula diferentes embates, temporalidades e sentidos:o bandeirante. De encarnação da glória de São Paulo até a década de 1960, ele foi convertido mais recentemente em inimigo público por movimentos de contestação política de diversos tipos. Símbolo construído como criador e criatura de uma metrópole que ora o

eleva e ora o derruba (ou as duas ações ao mesmo tempo), o bandeirante não tem seu significado dado de antemão. Para além de figura histórica do período colonial brasileiro, trata-se de uma invenção de grupos sociais de uma cidade que a própria dimensão simbólica do personagem ajuda a produzir, numa operação na qual diferentes agentes sobrepõem, cruzam, destroem e reinventam falas, atitudes e miradas, muitas vezes

contraditórias. Atentos às reelaborações locais e às tantas historicidades nele impregnadas, seguiremos algumas figurações desse personagem.