Transmissões

Data
Vídeos mais vistos

Dinossauros do Brasil: 170 milhões de anos de evolução

Os mais antigos esqueletos de dinossauros são conhecidos de rochas brasileiras com 233 milhões de anos de idade. Naquele tempo, um supercontinente agrupava todas as terras emersas hoje conhecidas e apenas dois oceanos banhavam suas praias. Mamíferos e flores ainda não existiam e nem qualquer vertebrado havia aprendido a voar. 170 milhões de anos mais tarde, após impactos de asteroides gigantes e vulcanismos que perduraram por milhões de anos, seis continentes rodeados por cinco oceanos estavam repletos com milhares de espécies de dinossauros. Eles disputavam os ares com répteis gigantes, devoravam pequenos mamíferos, se especializavam na captura de insetos que se multiplicavam em parceria com as plantas com flores. Com tamanhos que variavam desde o de uma pequena rolinha ao de causar espanto à baleia-azul, desafiaram as leis da física e da biologia. Chamada de era dos dinossauros, a Era Mesozoica foi o mais intenso momento para a geologia e biologia em toda a história da Terra. No Brasil as rochas de boa parte desse intervalo, bem como o trabalho de diversos paleontólogos, já nos deram cerca de 50 espécies de dinossauros, protagonistas de histórias que estamos começando aprender a explorar. Viva os dinossauros do Brasil. Biólogo, paleontólogo, escritor, professor do Instituto de Geociências da USP, tem cerca de 15 livros de divulgação científica publicados sobre a pré-história brasileira, em especial sobre a vida dos dinossauros. Em 2018 foi vencedor do prêmio Jabuti de literatura infanto-juvenil com o livro O Brasil dos Dinossauros. Luiz Eduardo Anelli oferece formação sobre dinossauros e a pré-história do Brasil para professoras e professores do ensino fundamental e médio. Foi curador da exposição Dinos na Oca – Parque Ibirapuera -, e é o atual curador da exposição Patagotitan – o maior do mundo, que estreia em setembro no Parque do Ibirapuera, São Paulo. Anelli é o atual diretor da Estação Ciência da USP.

» veja mais

Vídeos indicados

4- Curso IPv6 Básico

4- Curso IPv6 Básico - dia 06/07/2010 - Tarde ## Será oferecido pelo Nic.Br um curso de IPv6 básico exclusivo para alunos de graduação e pós-graduação da EP-USP, nos dias 05 a 07 de Julho de 2010, das 9h as 18h . O curso é gratuito, com as despesas pagas pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), através do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), e o apoio do LARC/PCS/EPUSP, que fornecerá o local e a conectividade. As vagas serão limitadas a 32 participantes. Inscrições podem ser feitas em: http://www.ipv6.br/IPV6/AlunosUSP As inscrições estarão abertas até dia 21/06, ou até que todas as vagas sejam preenchidas. Até dia 23/06 os inscritos receberão um email confirmando ou não a aceitação de sua inscrição e a realização do curso. Pré-requisitos para participação: * Conhecimentos teóricos e práticos sobre redes IPv4. * Ser aluno da USP. Alunos de pós e do último ano terão preferência. * Estudar todo o curso Introdução ao IPv6 do projeto IPv6.br - http://ipv6.br/curso (cerca de 4h de estudo). * Trazer um notebook (com qualquer sistema operacional e rede wifi) para acesso aos laboratórios. O curso: Aulas Teóricas: (aproximadamente 12h) * Introdução ao IPv6 e importância de sua implantação na Internet * Funcionalidades básicas do IPv6 * Gerenciamento de redes IPv6 * Segurança em redes IPv6 * Coexistência e transição * Roteamento IPv6 Laboratórios: (aproximadamente 12h) * Configurações e funcionalidades básicas * Roteamento estático, BGP e OSPF * Firewalls * Túneis * DNS A realização do curso está condicionada a um mínimo de 24 inscrições.