Transmissões

Data
Vídeos mais vistos

Dinossauros do Brasil: 170 milhões de anos de evolução

Os mais antigos esqueletos de dinossauros são conhecidos de rochas brasileiras com 233 milhões de anos de idade. Naquele tempo, um supercontinente agrupava todas as terras emersas hoje conhecidas e apenas dois oceanos banhavam suas praias. Mamíferos e flores ainda não existiam e nem qualquer vertebrado havia aprendido a voar. 170 milhões de anos mais tarde, após impactos de asteroides gigantes e vulcanismos que perduraram por milhões de anos, seis continentes rodeados por cinco oceanos estavam repletos com milhares de espécies de dinossauros. Eles disputavam os ares com répteis gigantes, devoravam pequenos mamíferos, se especializavam na captura de insetos que se multiplicavam em parceria com as plantas com flores. Com tamanhos que variavam desde o de uma pequena rolinha ao de causar espanto à baleia-azul, desafiaram as leis da física e da biologia. Chamada de era dos dinossauros, a Era Mesozoica foi o mais intenso momento para a geologia e biologia em toda a história da Terra. No Brasil as rochas de boa parte desse intervalo, bem como o trabalho de diversos paleontólogos, já nos deram cerca de 50 espécies de dinossauros, protagonistas de histórias que estamos começando aprender a explorar. Viva os dinossauros do Brasil. Biólogo, paleontólogo, escritor, professor do Instituto de Geociências da USP, tem cerca de 15 livros de divulgação científica publicados sobre a pré-história brasileira, em especial sobre a vida dos dinossauros. Em 2018 foi vencedor do prêmio Jabuti de literatura infanto-juvenil com o livro O Brasil dos Dinossauros. Luiz Eduardo Anelli oferece formação sobre dinossauros e a pré-história do Brasil para professoras e professores do ensino fundamental e médio. Foi curador da exposição Dinos na Oca – Parque Ibirapuera -, e é o atual curador da exposição Patagotitan – o maior do mundo, que estreia em setembro no Parque do Ibirapuera, São Paulo. Anelli é o atual diretor da Estação Ciência da USP.

» veja mais

Vídeos indicados

III Seminário de Crescimento e Desenvolvimento Motor da EEFEUSP - dia 07

Apresentação A rede de investigação formada pelos Laboratórios de Comportamento Motor e de Hemodinâmica da Atividade Motora da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, Laboratório de Cineantropometria e Estatística Aplicada da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Núcleo de Investigação de Actividade Física e Saúde da Universidade Pedagógica de Moçambique e Laboratório de Crescimento e Desenvolvimento da Faculdad de Educación Física e Deporte da Universidad Nacional de Educación Enrique Guzmán y Valle do Peru tem produzido inúmeros trabalhos intelectuais, incluindo artigos em periódicos internacionais de reconhecida reputação e livros publicados em seus respectivos países. Tem sido também parte do projeto acadêmico-científico desta rede a realização de eventos científicos para a apresentação e discussão de projetos de pesquisa realizados e em realização, além de novos projetos a serem conjuntamente desenvolvidos doravante. Neste enquadramento, o Laboratório de Comportamento Motor da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo promove o III Seminário de Crescimento e Desenvolvimento, a ser realizado na Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, nos dias 06 e 07 de fevereiro de 2020, reunindo pesquisadores nacionais e estrangeiros envolvidos com a rede de investigação, mas aberto também ao público. Público-alvo: Alunos de graduação, pós-graduação e pesquisadores da área de Educação Física e Esporte Programação *sujeita a alteração Dia 6/02/2020 - Local: SALA 66 9:00 – 9:15 Abertura Oficial 9:15 – 10:45 – Palestra de Abertura - "Informação longitudinal sobre a coordenação motora. Já cortamos a meta, ou ainda estamos longe?" - Prof. Dr. José António Ribeiro Maia (Universidade do Porto). 10:45 – 11:15 Coffee Break 11:15 – 12:00 – “Crescimento, composição corporal, aptidão física e coordenação motora de crianças e jovens peruanos. Efeitos de contextos diferenciados” – Prof. Ms. Carla Santos (Universidade do Porto) 14:00 – 14:45 – “Em busca da excelência em jovens basquetebolistas. Delineamento e resultados preliminares do Projeto INEX” – Prof. Ms. Eduardo Guimarães (Universidade do Porto). 14:45 – 15:30 – “Semelhança fraterna: Perfis multivariados, mudança e estabilidade de marcadores relacionados à saúde” – Profa. Dra. Sara Pereira 15:30 – 15:45 Coffee Break 15:45 – 16:30 – “Iniciação esportiva: um olhar através da perspectiva do desenvolvimento motor” – Profa. Dra. Michele Caroline de Souza Ribas (UFSC). 16:30 – 17:15 - “Crescer ativo e saudável em São José dos Pinhais: proposta e desafios” - Profa. Dra. Raquel Nichele de Chaves (UTFPR). 07/02/2020 - Local: AUDITÓRIO MASSUCATO 9:00 – 10:30 – “Jovens Pinheirenses: Desafios e resultados preliminares" – Prof. Dr. Luciano Basso (EEFE-USP). 10:30 – 11:15 – “Vida Saudável em Lagoa do Carro-PE: resultados preliminares e novas perspectivas" – Prof. Dr. Rafael S. Henrique (UFPE). 11:15 – 11:30 Coffee Break 11:30 – 12:15 – “Modelagem de Coordenação Motora Grossa e variáveis de desempenho: Uma abordagem alométrica” – Prof. Dr. Marcos André Moura dos Santos (UPE) 14:30 – 15:15 – "Novos desafios a partir do modelo de restrições de Karl Newell (1986)" – Prof. Dr. Matheus Maia Pacheco 15:15 – 16:30 – “Palestra de Encerramento "Crescimento Físico e Coordenação Motora: um estudo de crianças peruanas" – Alcibiades B. Valdivia (Universidad Nacional de Educación Enrique Guzmán y Valle - Perú). 16:30 – Confraternização final (Mini Coffee Break).