Transmissões

Data
Vídeos mais vistos

CICLO DE DEBATES NORDESTE(s): " Narrativas e Memórias de Migrantes de Canudos/BA"

CICLO DE DEBATES NORDESTE(s): " Narrativas e Memórias de Migrantes de Canudos/BA". COM: João Evangelista Regis (UPIC), José Alonso Ferreira dos Santos (UPIC) e Zezinha (Josefa Cardoso, residente de Canudos), Música: Roberval Freire (SPM) Data: 29/set/20, 15h. Organização: Grupo de Estudo e Pesquisa em História Oral e Memória (GEPHOM/USP), União pelos Ideais de Canudos (UPIC), Serviço Pastoral do Migrante (SPM), Centro de Estudos Migratórios (CEM/MISSÃO PAZ). Resumo: Arraial formado por sertanejos em busca de um local para viver e trabalhar com dignidade, Canudos, no sertão baiano, desde 1896 sofreu ataques sangrentos do Estado brasileiro, de suas elites e setores da Igreja sob o pretexto de que o monárquico arraial ameaçava a então nascente República brasileira. Resistindo com criatividade, Canudos só tombou diante da quarta expedição militar. Porém, seus sobreviventes jamais se deram por vencidos. Suas trajetórias, lutas e memórias permanecem vivas nos corpos e na cultura de seus descendentes. Como parte das atividades comemorativas ao Dia mundial do migrante e do refugiado (27/09) e celebrando as suas próprias memórias, eles nos falarão sobre a Canudos que resistiu à guerra; a construção da nova Canudos; como vivem os migrantes canudenses em São Paulo e sua relação com a UPIC – União pelos ideais de Canudos. Em síntese, falarão sobre aspectos importantes para a compreensão mais profunda da história brasileira.

» veja mais

Vídeos indicados

Cursos USP - História das Relações Internacionais - Aula 8 - O Islã e o Império Otomano: Emergência e Declínio - Parte 6

História das Relações Internacionais - Aula 8 - O Islã e o Império Otomano: Emergência e Declínio - Partes 1 a 6 O professor Peter Demant, do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo, fala sobre a independência dos Estados Unidos. As 13 colônias da América do Norte, sob o controle da coroa inglesa, se revoltam com a cobrança dos impostos da Grã-Bretanha e entram em guerra em prol da independência. Depois, o professor aborda as interações entre as civilizações não europeias, faz uma introdução do Islã nas Relações Internacionais, e explica a ideologia muçulmana e o fato de o Islã ser muito mais do que uma religião: é um modo de vida. O Islã está se expandindo e já abrange um quinto da população mundial, sendo que este grupo se encontra em especial no Oriente Médio. Outro ponto abordado por Demant são os Impérios muçulmanos não árabes, que tiveram seu auge nos séculos XVI e XVII. A partir do século XIX, o mundo ocidental, na segunda onda de colonização, vai fortemente derrotar o mundo islâmico. As colônias muçulmanas começam a recuperar sua independência após a Segunda Guerra Mundial. O professor fala também sobre a invasão dos Mongóis nos impérios e do posterior estabelecimento do Império Turco Otomano, que começa por volta de 1300 e termina após a Primeira Guerra Mundial, com a derrota da Turquia.