Transmissões

Data

Curso de Verão IFUSP_2018:Palestra 10 - Aspectos experimentais da Busca da Matéria Escura por meio de Detecção Direta: o que está claro?

Normal Expandido
Formato
Reportar Erro
Denunciar
Incorporar
Recomendar
Download
Gostei
921 visualizações
Publicado em Wed Feb 21 16:38:39 BRT 2018
Formatos:  MP4 (480 X 360 px)
Responsáveis:  Luiz Cezar Galizio
Palestrantes:  Profº. Nelson Carlin

As observações que estabeleceram a existência da matéria escura basearam-se em interações gravitacionais. Este aspecto não é suficiente para que se determine sua natureza, sendo, portanto, importante considerar a possibilidade de outros tipos de interação além da gravitacional. As interações fracas são em geral as mais consideradas e os chamados WIMPs (Weakly Interacting Massive Particle) são possíveis candidatos a partícula de matéria escura. As atividades experimentais de busca da matéria escura, de forma geral, estão divididas em três frentes que constituem metodologias de investigação complementares: métodos de detecção direta e indireta e produção em colliders, como o LHC. Nesse contexto, está sendo realizada no Instituto de Física da USP pesquisa experimental relacionada à detecção direta da matéria escura, em particular WIMPs, por meio dos experimentos DarkSide, instalado no Laboratório