Transmissões

Data

Inovação e Estratégia na Idade Moderna – O Papel Pioneiro de Portugal.

Normal Expandido
Formato
Reportar Erro
Denunciar
Incorporar
Recomendar
Download
Gostei
880 visualizações
Publicado em Wed Sep 17 13:30:11 GMT-03:00 2008
Formatos:  FLV (640 X 360 px)

É comum entre os historiadores considerar como ponto de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna a tomada de Constantinopla em 1453 pelos Turcos Otomanos. Por outro lado, entretanto, muitos têm sido os cientistas sociais e políticos, historiadores e economistas que têm sugerido que o verdadeiro início da Idade de Moderna deve ser considerado com a chegada de Vasco da Gama em Calicute em 1498, não apenas por marcar o início de uma revolução global na forma dos humanos comunicarem-se e permutarem bens e informações, mas por constituir a verdadeira genesis do processo hoje conhecido como globalização.
Nesta discussão serão apresentadas algumas provas irrefutáveis do pioneirismo de Portugal na introdução dos caminhos marítimos para a troca de informações e produtos em substituição aos caminhos terrestres iniciados pelos Romanos cerca de dois milênios antes. É mostrado ainda como o período conhecido como ‘Expansão Portuguesa’ compreende dois ciclos de Kondratieff, baseado cada um em um conjunto de inovações científicas, técnicas e estratégicas, que no seu conjunto formaram o longo ciclo hegemônico de Portugal e o nascimento do processo de globalização. O fato de encontrarmos uma clara evidência de ciclos longos durante os séculos XV e XVI constitui uma evidência da robustez da teoria dos ciclos econômicos de Kondratieff.