Transmissões

Data

A Empresa Verde - Parte 03 de 04

Normal Expandido
Formato
Reportar Erro
Denunciar
Incorporar
Recomendar
Download
Gostei
534 visualizações
Publicado em Tue Oct 20 11:14:27 GMT-03:00 2009
Formatos:  FLV (640 X 360 px)
Grupo:  LAE-FEA-USP

Uma das especialistas em desenvolvimento sustentável, a professora francesa Élisabeth Laville. Ela foi responsável por introduzir este assunto na pauta de debate francesa. Fundadora do Utopies (www.utopies.com), palestrou na FEAUSP na manhã do dia 25 de agosto, sobre o seu livro que está sendo lançado no Brasil A Empresa Verde.

No livro, todo impresso em papel reciclado, a professora busca expor a necessidade das empresas se aliarem ao meio ambiente em busca de novos modelos para alcançar a sustentabilidade. Basicamente o mesmo tema foi abordado em sua exposição oral.

A prof. Laville, iniciou sua apresentação falando um pouco mais do projeto Utopies e a mudança tanto da abordagem, quanto da maior participação da pauta ambiental entre todo o mundo. Isso sugere o que ela chamou de “uma mudança no ar”, hoje, o verde está nas capas de revistas, não só as especializadas no assunto, mas também as de interesse geral ou as direcionadas ao mundo empresarial.

A mudança também atinge as camadas empresariais. Hoje multinacionais também colaboram com esta mudança que se faz presente. Um novo pensamento de seus CEOs, causa um transformação que vem atingindo empresas por todo o mundo. O mito de que o ambiental pode entrar em choque com os interesses empresariais está finalmente dissolvido. Como exemplo foi apresentado que empresas que se preocuparam com o meio ambiente, tais quais GE, Philips e principalmente Toyota, contaram com um aumento no valor de suas brands.

No entanto nem tudo são flores dentro deste mundo, para a pesquisadora. Muito mais pode ser feito, no entanto alguns desses mesmo CEOs acreditam que o mundo dos consumidores não está realmente pronto para todas mudanças possíveis dentro do mercado.

Para que esta mudança seja finalmente estabelecida, acredita-se que exista a necessidade de algumas mudanças e criação de novas regras dentro do mundo dos negócios, que envolveriam “integrar, inovar e educar” para a professora. Isso, combinado com o desenvolvimento de mais produtos responsáveis, que são escassos, fará com que mais um passo seja dado em direção à sustentabilidade.

Debate
Após a apresentação, o professor visitante, que hoje integra o Núcleo de Economia Sócio-ambiental (NESA), Michael Conroy, analisou e expôs alguns dos pontos que acreditava ser pertinentes e outros que mereciam breves observações e críticas.

Com o fim das observações do prof. Michael Conroy, a rodada de debate e perguntas do público aos dois pesquisadores foi aberta.