Transmissões

Data

Ajuda

Sobre o cadastro no portal IPTV USP

Por ora, para se cadastrar no portal, você precisa fazer parte da comunidade USP. É importante lembrar que a maior parte dos conteúdos é públicos, não havendo necessidade de autenticação.

O endereço de e-mail onde será enviada a sua senha para acesso ao portal IPTV USP, é o endereço de e-mail que foi cadastrado para uso nos sistemas corporativos da USP.

Caso não se recorde do e-mail que informou, ou deseje alterá-lo, consulte o Sistema Marte da USP.


Esquecimento/perda de sua senha do portal

Clique sobre a opção "Esqueci minha senha" na tela de login do usuário. Basta entrar com nome de seu usuário e você receberá um email com instruções para geração uma nova senha de acesso.

Observação: o endereço de e-mail onde será enviada a sua senha para acesso ao portal IPTV USP, é o endereço de e-mail que foi cadastrado para uso nos sistemas corporativos da USP.

Caso não se recorde do e-mail que informou, ou deseje alterá-lo, consulte o Sistema Marte da USP.


 Tutorial para Transmissão ao vivo, Edição e Hospedagem no IPTV USP

O tutorial com informações sobre transmissão, edição e hospedagem de vídeos, está disponível no link: http://hades.emm.usp.br/vids/tutorial_iptv/Guia_de_Transmissao_IPTV2_2.0.7.pdf
 


Problema na reprodução/visualização de vídeos

Somente os vídeos mais recentes são disponibilizados em formato MP4, podendo serem acessados por qualquer dispositivo. Porém, os vídeos mais antigos (publicados antes de 09/10/2013) estão disponibilizados atualmente apenas em formato Flash. Para estes vídeos, é necessário ter um Plugin Flash instalado no equipamento do usuário internauta.

- Para usuários com dispositivos Android Tablets ou Celulares: Instalar o BSPlayer Free;
- Para usuários com dispositivos Apple iPad, iPhone ou iPod Touch: Instalar o Puffin Web Browser; 
- Para usuários com computador Desktop/Laptop/Netbook: Instalar o Flash Player;

 


Visualização de vídeos - Lista de portas do IPTV

Para o correto funcionamento do IPTV, os clientes devem conseguir abrir conexões aos seguintes servidores nas seguintes portas:

200.144.182.164: Portas TCP 80 e 1935
200.144.182.165: Porta TCP 80
200.144.182.166: Portas TCP 80 e 443
200.144.182.167: Portas TCP 80 e 443
200.144.182.168: Porta TCP 80
200.144.182.169: Porta TCP 80
200.144.182.170: Portas TCP 80 e 1935
200.144.182.171: Portas TCP 80 e 443

200.144.252.40: Porta TCP 80
200.144.252.41: Porta TCP 80
200.144.252.42: Porta TCP 80

143.107.248.66: Porta TCP 80
143.107.248.67: Porta TCP 80

OBS: Todos os serviços que utilizavam a porta 8080 foram migrados para a porta 80 em 19/3/2013. Isso foi feito para facilitar a configuração dos Proxy nas unidades. Fora isso os IPs antigos dos servidores foram removidos pois não são mais necessários. Esta alteração foi inclusa neste documento em 21/3/2013.

 


Problemas no layout e exibição da página

O portal foi desenvolvido para ser melhor visualizado em monitores de vídeo com resolução de 1024x768 pixels.
Em monitores de vídeo com resoluções menores, podem haver problemas de sobreposição de campos, se isto estiver acontecendo em seu computador, experimente ajustar as configurações de seu monitor de vídeo para a resolução 1024x768 pixels.

 


Organização dos Conteúdos

O IPTV está com uma nova forma de organização dos conteúdos! Os antigos grupos e comunidades foram reorganizados agora em projetos, temas, grupos e eventos.

Grupos e comunidades que anteriormente eram utilizados para agrupar vídeos de temas, projetos ou eventos foram migrados para estas novas formas de agrupamento dos vídeos.

Além disso, o modelo anterior foi simplificado. Grupos, projetos, temas e eventos passaram a ser uma forma especial de tagear os vídeos. Mais informações a seguir.

1-Meu grupo ou minha comunidade foi removida! Não encontro!
Os grupos e comunidades não foram removidos. Eles simplesmente foram reorganizados.

2-Por que foi realizada esta mudança?
O objetivo foi facilitar os usuários a encontrarem os vídeos.

3-Mas então onde encontro meu antigo grupo ou comunidade?
Depende, se ele não está listado entre os grupos, ele deve estar listado como um tema, um evento ou um projeto.
 
4-Mas não gostei, não consigo encontrar mais meus vídeos!
Toda mudança demanda um tempo para se acostumar. Pedimos paciência, o objetivo foi facilitar o público em geral a encontrar os vídeos. Lembre-se, todos os seus vídeos podem ser acessados facilmente via a área de gerenciamento de conteúdos.
 
5-Ainda assim, não entendi a mudança!
Os grupos e comunidades foram criados inicialmente para um outro propósito e com o passar do tempo cada pessoa começou a utilizar de forma distinta. Fazendo uma analogia, o que inicialmente foi criado para agrupar pessoas passou a ser utilizado como uma forma de organizar os vídeos.

Mas não para ai. Ao organizar os vídeos, cada pessoa começou a usar de uma forma diferente. Foi como se ao utilizar uma caixa para guardar roupas, umas pessoas usaram para guardar as roupas por cores, outras usaram para guardar por tamanho e outras para guardar por tipo (frio, calor, etc.). Cada uma da sua forma de pensar. Mas cada usuário pensa de uma forma!

Para facilitar os usuários a encontrarem os vídeos, mesmo pensando de diferentes formas, o que foi feito foi transformar as caixas em etiquetas. Assim, os grupos e comunidades existentes passaram a ser diferentes tipos de etiquetas (categorias). Diferentes valores de etiquetas que representam um evento, etiquetas que representam eventos, etiquetas que representam temas e etiquetas que representam um grupo.
 
6-Acho que entendi. Alguma coisa adicional foi alterada?
Sim, um mesmo vídeo pode ser etiquetado ao mesmo tempo das diferentes formas (por tema, por projeto, por grupo e por evento). Assim um usuário pode chegar até o vídeo de diferentes formas! Lembre-se, o objetivo é pensar no usuário, mesmo ele não conhecendo seu grupo de pesquisa ou sua unidade ele pode chegar até seus vídeos baseado em um tema de interesse ou baseado em um evento que chamou a atenção.
 
7-Muito bom, mas isso vai me dar muito trabalho.
Você não precisa etiquetar seus vídeos para cada uma das categorias estabelecidas (projeto, tema, grupo ou evento), mas quanto melhor for a categorização, mais formas você dará para o usuário encontrar seu vídeo.

8-OK, como usar as categorias de forma adequada?
Tente não criar novos valores de categorias. Verifique se seu vídeo já se encaixa em algum valor de categoria existente. Algumas recomendações sobre cada uma das categorias:
 -Grupos: criado para indicar videos de um laboratório ou grupo de pesquisa. Lembre-se que agora existe um metadado especifico com o nome das unidades da USP.
-Temas: o objetivo é indicar vídeos de diferentes assuntos. Recomendamos que não se crie um assunto muito específico no qual poucos vídeos estejam associados ou assuntos tão abertos que tenhamos centenas ou milhares de videos etiquetados com o mesmo valor de tema.
 -Evento: qualquer evento! um painel, uma palestra, um debate...etc. Uma recomendação é que não cadastre o nome especifico de uma palestra por exemplo, mas sim o nome do evento no qual a palestra foi realizada. Assim todas as palestras do evento estarão etiquetadas (associadas) ao mesmo evento facilitando os usuários a encontrarem os vídeos.
 -Projeto: qualquer tipo de projeto, seja um projeto de pesquisa, seja uma iniciativa do seu grupo.

9-Entendi, mas não tenho todas as informações quando publico o vídeo.
Ao receber um vídeo para ser publicado, peça as informações ao responsável pelo vídeo. Com certeza ele vai te passar os dados se tiver interesse que as pessoas vejam o vídeo. Tão importante quanto gerar conhecimento, a universidade deve conseguir universalizar este conhecimento. Pense nisso.

 

« Voltar